Características de uma Sociedade baseada no Valor Humano

Futuro Coletivo

“No texto anterior caracterizei a Sociedade atual, apresentando algumas pequenas comparações com uma Sociedade baseada no Valor Humano. Deste modo, torna-se legítimo fazer uma caracterização desta nova e paradigmática Sociedade, onde o Ser Humano, os Valores Humanos e a Educação são os pilares de sustentação.

Para realizar esta tarefa terei de me situar no Futuro e recorrer à minha criatividade com coerência, para delinear a caraterização desta Sociedade.

Estamos em 2100, ano em que se comemora o cinquentenário da implementação de uma Sociedade baseada no Valor Humano. O mundo global está há duas gerações sem sistema financeiro internacional (SFI) e sem dinheiro como valor na Economia. A transição iniciou-se em 2025 com o objetivo determinado e empenhado de permitir que o ‘sonho’ desse certo e finalmente pudéssemos dizer que este era o caminho.

Todo o Valor na Economia foi transferido para o Valor Humano. Os Seres Humanos possuem agora oportunidades IGUAIS para adquirirem Valor.

A Educação é obrigatória para todas as crianças e jovens até aos 20 anos de idade, onde a sua formação está alicerçada nos Valores Humanos e em conhecimentos nucleares fundamentais sobre o Homem, a Sociedade e a Biosfera. Todas as matérias de conhecimento são transmitidas de forma a mostrar aos aprendizes que tudo nesta vida está interligado, integrado, onde o Homem tem a responsabilidade de promover e praticar uma sustentabilidade de Vida em equilíbrio com a Biosfera. Estes primeiros 20 anos de vida são fundamentais para uma boa formação de personalidade e de caráter. Uma excelente oportunidade que cada um tem de aprender a TER Valor.

Esta Educação rege-se por princípios pedagógicos e acompanhamento psicopedagógico (individuais e de grupo), onde os Professores possuem uma formação completa e certificada, para as funções que exercem. Os Alunos têm todo o acompanhamento necessário para que não abandonem a Escolarização e a formação, pois desse modo estariam vulneráveis a uma perda irreversível de Valor Humano.

A Família e a Escola contribuem para esta Educação de excelência. No entanto, os Alunos de Famílias desestruturadas possuem as mesmas oportunidades e atenção, que aqueles bem integrados num tecido Familiar. Neste caso, elementos dessa Família, recebem formação específica para acompanhar devidamente o Aluno.

As questões de raça ou de género são devidamente integradas na Educação para que não existam descriminações desta natureza.

As questões de pobreza não se colocam porque nesta Sociedade não existem pobres. O dinheiro já há muito que desapareceu da mente das Pessoas. Existirão Pessoas com menor e outras com maior Valor Humano, mas em nenhum caso passam por indignidades Humanas como as que existiram no passado.

Por outro lado, as questões relacionadas com atitudes gananciosas estão reduzidas a uma expressão mínima, de alguns desequilibrados emocionais. Aqueles que ainda pensam com o regresso do dinheiro estão com acompanhamento psicológico. O acompanhamento psiquiátrico não está descurado como na Sociedade onde predominava o valor do dinheiro. O antigo SFI está interdito de funcionar, bem como as regras e princípios que o governavam.

A nova atitude de SER substituiu a ultrapassada atitude de TER. As Pessoas preocupam-se com o seu desenvolvimento pessoal e sua integração em Sociedade, onde o desenvolvimento da criatividade, seja científica, social ou artística, são uma constante. As atividades de natureza Social (Professores, Sociólogos, Psicólogos, Antropólogos, Médicos, Advogados, Políticos, etc.) predominam na Sociedade de Valor Humano. O bem comum é valorizado, e a qualidade desta prática acrescenta Valor. A iniciativa individual tem a sua expressão apenas nas atividades e momentos que a natureza exigir. Nesta Sociedade não se promove a prática individualista. O fanatismo é uma atitude inadmissível, com perda significativa de Valor Humano.

Todas as Pessoas possuem o considerado indispensável para uma vida digna em Sociedade. Alimentação, cuidados de saúde, condições de habitação e acesso a meios de melhoria da sua condição de vida, são comuns a TODOS. No entanto, aqueles que possuam maior Valor Humano têm acesso acrescido a outros produtos e serviços, que lhes permitem um desenvolvimento articulado com o seu maior Valor e a sua maior responsabilidade, incluindo formação.

O desenvolvimento Humano é um processo do qual TODOS participam buscando ampliar e aprofundar sua Inteligência Coletiva ajudados pela diversidade criativa. A Consciência Coletiva está presente na mente de cada Cidadão apesar de cada um ter a Liberdade de atuação em consonância com a Sociedade e os seus sonhos pessoais.

As preocupações com a sustentabilidade da Biosfera estão sujeitas a debates constantes e acabam por condicionar saudavelmente a vida em Sociedade.

A Política é por natureza participativa e a participação na votação em eleições devidamente valorizada. O sistema eleitoral é suficientemente avançado e participado para não constranger ninguém.

A Comunicação Social ganhou a dignidade da sua designação. Todas as Empresas de Comunicação Social são certificadas pela Responsabilidade Social das Empresas. Todas cumprem um código de ética e boas práticas.

Uma particularidade importante passou a ser uma realidade: matérias de natureza violenta ou agressiva não são difundidas. Os jogos, programas televisivos, livros, etc. com esta mesma natureza já deixaram de ser fabricados, vendidos e jogados. Os exemplos de natureza assertiva e de Valor são tantos que anulam a necessidade de comportamentos agressivos. Estas matérias foram devidamente abordadas durante todo o processo Escolar.

A Paz é promovida pela Sociedade e a Guerra está reduzida a factos históricos.

TODOS contribuem para o aperfeiçoamento Futuro da Sociedade de Valor Humano, afinal de contas é uma oportunidade única de o Homem estar em equilíbrio dinâmico consigo e com a Biosfera. O respeito à Vida é matéria de grande Valorização.

A fabricação de produtos e materiais de qualquer natureza ou a prestação de serviços deixou de ter como objetivo o lucro. Estas atividades passaram a ter como objetivo acrescentar Valor à Sociedade. Quanto melhor for a qualidade do serviço prestado ou a qualidade dos produtos fabricados, maior será a valorização atribuída.

É à Sociedade, no seu conjunto, que cabe atribuir o Valor a esses produtos e a esses serviços, em classificações desenvolvidas para o efeito, onde a maior sustentabilidade dos mesmos conduz a menor imposto aplicado.

Todos os Cidadãos têm as mesmas oportunidades de acesso aos Serviços de natureza Pública, onde o atendimento online, por videoconferência, passou a ser uma realidade. A obtenção de documentos oficiais passou a ser mais facilitada, dadas as características eletrónicas desses documentos.

A proteção de dados pessoais é uma realidade. Só em casos de investigação criminal e judicial essa proteção é levantada.

A prática de Antivalores pelas Pessoas constitui fator de perda de Valor Humano. Deste modo, ninguém tem motivação nem interesse nessa prática. Aquelas Pessoas que por natureza tenham tendências para Antivalores são acompanhadas por uma rede de Serviços Sociais que as ajudam a encontrar o ‘caminho’ para práticas de maior Valor. Só em casos considerados extremos, as Pessoas perderão a sua Liberdade por não serem capazes de viver condignamente em Sociedade.

Casos declarados de psicopatia e sociopatia estão sujeitos a perda de liberdade total.

TODAS as Pessoas estão sujeitas a avaliações periódicas, que definirei mais tarde a sua natureza e dimensão. Essa avaliação tem três vertentes: Pessoal, Social e Profissional. Nesta, são tidas em linha de conta as práticas de vida dessas Pessoas. O sistema de avaliação é global e universal e é encarado com positivismo quer pelos avaliadores quer pelas Pessoas avaliadas. Não nos podemos esquecer que é com base neste Valor Humano que cada Pessoa tem os meios de participar na vida económica de acordo com os princípios já definidos anteriormente.

O percurso de vida da Pessoa será tido em linha de conta sempre pela positiva. O facto de eventualmente ter existido um aspeto negativo, num determinado período, que tenha sido ultrapassado, este não constituirá fator de preconceito de avaliação. Mas se uma Pessoa apresentar um percurso coerente e consistente de Valor Humano, terá uma valorização acrescida por isso.

Neste sistema, TODA a Sociedade está em aperfeiçoamento constante. Aliás, o Valor Humano é uma caraterística dinâmica positiva.

Uma Sociedade com estas características não é uma Sociedade perfeita, mas contém todos os elementos necessários a uma evolução e desenvolvimento sustentados, contribuindo decisivamente para uma maior felicidade global.”

Alfredo Sá Almeida                                                                                                      15 de Abril de 2015

Anúncios

6 thoughts on “Características de uma Sociedade baseada no Valor Humano

  1. Pingback: A construção de desigualdades artificiais prejudica o Valor Humano | Valor Humano

  2. Pingback: Uma Sociedade de Valor Humano contribui para a Felicidade Social | Valor Humano

  3. Pingback: Porque é importante o Pensamento Crítico numa Sociedade de Valor Humano! | Valor Humano

  4. Pingback: A essência das avaliações pessoais no mundo do Valor Humano | Valor Humano

  5. Pingback: As dívidas e o Valor Humano | Valor Humano

  6. Pingback: Títulos dos Textos publicados no Blog | Valor Humano

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s