Privilégios pessoais não acrescentam Valor Humano!

Privilégio8

Na Sociedade atual quem exerce o Poder (seja político, financeiro ou empresarial), habituou-se a uma miríade de privilégios que acabam por distorcer a natureza de Cidadania. Desenvolveu-se o mau hábito que transforma Cidadãos normais em Cidadãos privilegiados.

Numa Sociedade de Valor Humano, como eu venho defendendo, só os Cidadãos de maior Valor exercem os cargos de Poder. Significa isto que para deter maior Valor tem de demonstrar ao longo da vida o verdadeiro Valor Humano acrescido que o torna um Cidadão especial.

Esta, entre muitas outras, é uma vantagem da Sociedade de Valor Humano sobre aquela a que nos habituaram. Ninguém necessita de privilégios, ou prerrogativas especiais, para demonstrar o seu Valor como Pessoa ou como Cidadão. TODOS terão igualdade de oportunidades e condições de Educação de excelência, durante o mesmo período de tempo para demonstrarem o seu Valor. Depois caberá a cada um desenvolver-se, de acordo com a sua consciência, para atingir os seus desígnios Pessoais no TODO Global. Mas em todo o processo a Pessoa deve demonstrar o seu Valor para tal.

Vou lembrar aos meus Leitores o significado de PRIVILÉGIO para nos sintonizarmos nesta problemática. Assim, Privilégio (Dicionário Priberam da Língua Portuguesa) (latim privilegium; lei de exceção, favor) significa:

  1. Direito ou vantagem concedido a alguém, com exclusão de outros;
  2. Bem ou coisa a que poucos têm acesso;
  3. Permissão especial;
  4. Imunidade, prerrogativa.

Afinal, se olharmos para História ‘com olhos de ver’, verificaremos que os privilégios foram sendo criados para justificar algo que de outro modo não se poderia justificar. Em resumo, significa uma falta de Inteligência apenas para justificar o Poder. Chegou-se ao cúmulo de quem não tem privilégios não tem Poder.

Ou seja, o Poder está distorcido de modo a favorecer determinadas Pessoas em detrimento de outras. Ou se é eleito, ou se tem o privilégio de ser indicado para colaborar com o Poder. O Valor fica desvanecido, ou praticamente ausente, consoante as circunstâncias. Neste caso, basta cumprir as ‘ordens’ que tudo ficará resolvido.

Quando os desígnios são claros e abrangentes deveríamos saber que só uma Personalidade com o Valor adequado saberá conduzir os processos para os atingir, sem necessitar de privilégios para demonstrar o Valor do seu Poder.

Infelizmente há aqueles que pensam serem detentores de um Valor inatingível e impercetível que só eles serão capazes de resolver a situação. Mas vão necessitar de privilégios para se imporem aos outros.

Privilege

Nesta nossa Sociedade desequilibrada, verificamos essencialmente dois tipos de privilégios: os Lícitos e os Ilícitos.

No caso dos privilégios ilícitos, vale tudo (até ‘tirar olhos’) para demonstrar que detém o poder (a qualquer custo). Neste caso estamos no domínio do obscuro e da prepotência, desconhecido para a grande maioria, porque o segredo é a ‘Alma do negócio’. Ora um Poder com estas características não inspira nenhuma confiança nem credibilidade.

Para evitar estas arbitrariedades, a Pessoa deve aceitar naturalmente ser avaliada (diferente de ser julgada) pelos seus pares, para poder argumentar e demonstrar o seu Valor Humano, que justifica a posição que ocupa no conjunto Global.

Privilégio4

Chegámos a um ponto, nesta nossa Sociedade Global, que andamos de desigualdade em desigualdade (privilégio em privilégio) até à derrocada final. Aí chegados será o desastre total, onde os inocentes e os desprevenidos vão pagar a fatura dos erros sistemáticos destes ‘iluminados’.

Quem, verdadeiramente, tem Valor Humano não necessita de mais nada para se impor naturalmente como Líder para exercer o Poder, pois todos os Cidadãos saberão que estão a ser bem conduzidos para os desígnios que também eles colaboraram na sua construção. A relação de Poder e Cidadania estarão devidamente coesos, no mesmo referencial de Valor Humano.

 

Privilégio7

Alfredo Sá Almeida                                                                                         22 de Março de 2016

Anúncios

One thought on “Privilégios pessoais não acrescentam Valor Humano!

  1. Pingback: Títulos dos Textos publicados no Blog | Valor Humano

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s