Que Futuro sem o Valor Humano?

Interrogação Humana

O mundo global atual enferma de uma acumulação de problemas, ao longo das últimas gerações, resultantes da rápida expansão de TUDO, por ansiedade do Homem.
No século passado o Homem e a Biosfera sofreram a devastação de duas Guerras Mundiais e de muitas outras regionais. O consequente abrandamento dos conflitos à escala mundial desencadeou uma expansão mercantilista, economicista, financeira e industrial potenciada pelos anseios das populações em ambiente de Paz e de estabilidade no Futuro.
Essa expansão acompanhada de uma explosão demográfica foi o resultado da libertação massiva de muitas ‘amarras’ psicológicas e mentais que o Homem tinha construído indevidamente ao longo da História.
Agora sem esses ‘obstáculos’ e na ausência crescente de uma Educação que valoriza TUDO menos os Valores Humanos, eis-nos chegados a uma ‘montanha’ de problemas complexos que poderão acabar com a nossa espécie em menos de um século.
Muitos de nós, que possuem uma consciência mais apurada e atentos à evolução da Humanidade, nos questionamos se teremos uma palavra a dizer sobre o nosso Futuro Coletivo.
Bombardeiam-nos com imensa informação, talvez demasiada, sobre qual será o nosso Futuro e esperam que possamos aderir voluntariamente, consciente ou inconscientemente, (ou à força) consoante os interesses de alguns poucos, que de Seres Humanos entendem pouco.
1. Temos soluções distópicas para todos os gostos. Aliás, se não fizermos nada, na atual situação do mundo, não demorará muito a que uma dessas distopias nos ‘bata à porta’.
2. Depois temos a introdução massiva dos robots a conviver com os Humanos. Dizem-nos que a automação e a inteligência artificial poderão tirar-nos os empregos, mas vão restaurar-nos a Humanidade. Com o espírito do Homem que nos governou até aqui será um pouco difícil isso acontecer! “Automation may take our jobs – but it’ll restore our humanity” – (https://www.weforum.org/agenda/2017/08/automation-may-take-our-jobs-but-it-ll-restore-our-humanity?utm_content=buffer085ae&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer)
3. Ainda temos o Transhumanismo, não seremos Homens nem máquinas mas algo pelo meio. Com que caráter e com que personalidade? Ao meu caro Leitor para desbravar. “Transhumanismo e pós-humanismo” – (http://www.dn.pt/opiniao/opiniao-dn/anselmo-borges/interior/transhumanismo-e-pos-humanismo-1-5730228.html)
4. Ah! Falta ainda falar naquele movimento que defende a extinção da espécie humana por iniciativa voluntária! Não, não leu mal, é mesmo assim! É uma atitude altruísta para defender a Biosfera. “Líder do movimento pela Extinção da Espécie Humana no Porto” – (https://zap.aeiou.pt/lider-do-movimento-pela-extincao-da-especie-humana-no-porto-170886)
5. Etc.
Eu considero que todas estas soluções, produzidas por Seres Humanos, não acreditam verdadeiramente nas capacidades do Homem Coletivo como Ser integrado na Biosfera. Não só não acreditam nas capacidades e competências do Homem como fazem muito pouco para as desenvolver com Valores Humanos.
É aqui que eu entro! Defendo que o Homem pode e deve transformar-se em Ser Humano através de uma Educação exigente onde os Valores Humanos estarão bem integrados nessa Educação para TODOS. Mas não só. Também defendo em simultâneo a integração sustentável na Biosfera, com sustentabilidade ambiental e de vida. Defendo ainda uma mudança radical de Paradigma da Sociedade Global, terminando com o valor do dinheiro e desenvolvendo uma Sociedade de Valor Humano.
Tudo isto é possível se o Homem o desejar com Consciência e Inteligência Coletivas, apoiado em todos os desenvolvimentos científicos, nas mais diversas especialidades, e no Humanismo como filosofia de vida, sustentado nos Valores Humanos e na sã convivência em Sociedade Global.
Recentemente, o World Economic Forum (19 de Agosto de 2016) publicou um artigo muito interessante “10 skills you need to thrive tomorrow – and the universities that will help you get them” baseado no Relatório “Future of jobs”.
Nele, são mencionadas as 10 principais Competências a desenvolver por profissionais para o ano 2020, comparando com as competências necessárias em 2015. Assim:

2020-2015

De salientar neste estudo para o ano 2020 a ‘entrada’ de competências novas 10) Flexibilidade Cognitiva e 6) Inteligência Emocional, para além de uma nova redistribuição prioritária das outras que já se faziam sentir necessárias em 2015. Convém lembrar que grande parte destas competências requerem a inclusão de Valores Humanos na personalidade e caráter dos futuros Profissionais.
Em 2020 todo o Profissionalismo em exercício que não tiver enraizados os Valores Humanos, terá poucas probabilidades de sucesso e de um Futuro condigno. Aliás, TODA a vida em Sociedade estará dependente de uma boa Educação em Valores Humanos, para podermos ter um Futuro Coletivo duradouro.
Ao meu caro Leitor não lhe peço que acredite em mim, mas que desenvolva o seu conhecimento e a sua Consciência em consonância com o Futuro da Humanidade.

Alfredo Sá Almeida                                                                              24 de Agosto de 2017

Anúncios

Os desejos de construção de um Mundo Melhor

My World 2017

(Meu Mundo)

Tem vindo a acentuar-se os desejos das Pessoas para o desenvolvimento e construção de um Mundo Global Melhor. Este é um aspeto da Consciência Coletiva que ganha adeptos todos os dias. Cada vez mais se exige um mundo global, onde os Seres Humanos possam aceder a oportunidades ‘sonhadas’, mas com equidade.

Igualdade-Equidade

Não se trata apenas de um acto de elementar justiça mas de Inteligência Coletiva, que aceita resolver os problemas do mundo adaptados às condições reais de cada um.
Para que isto aconteça é necessário acabar com muita ‘matéria’ que não possui Valor Humano. Os inimigos desta mudança são: o preconceito, a arrogância, a descriminação, a prepotência, os nacionalismos, a incompreensão cultural, etc.
É bom ver a consciência dos Cidadãos pelo mundo global aumentar com um conhecimento maior das questões fulcrais que são comuns aos Seres Humanos nos ‘quatro cantos’ do planeta. Tal como os Valores Humanos Universais existem outras matérias que praticamente TODOS nós desejamos ver instituídas para termos um Mundo Melhor.
As Nações Unidas desencadearam desde 2015 uma pesquisa mundial sobre os anseios das Pessoas por um mundo melhor. (Meu Mundo)
Até ao momento já ‘votaram’ nesta pesquisa mais de 9,5 milhões de Pessoas de todo o mundo (9,736,484 mais precisamente, à data deste texto).
É interessante verificar os resultados desta pesquisa e quais as prioridades que as Pessoas mais valorizam. Assim:

My World Analytics 2017

Podemos verificar que são 4 as principais prioridades que as Pessoas mais consideram para o Mundo ser melhor. Não é de estranhar ver em primeiro lugar a Educação de Qualidade como primeira prioridade (com mais de 6,5 milhões de votos), pois sem este Valor essencial não podemos compreender o Mundo Global nem aceder a uma melhor qualidade de vida.
Na segunda posição é interessante ver duas prioridades ex aequo, Melhores Cuidados de Saúde e Melhores Oportunidades de Emprego (com cerca de 5,5 milhões de votos, cada). Na terceira posição vemos um anseio Coletivo por uma Governação Honesta e Responsável, pois sem esta prioridade estar bem instituída em todos os Países será muito difícil termos um Mundo Melhor.
O meu Caro Leitor ainda vai a tempo de votar. Demonstre a sua vontade de construir um Mundo Melhor.
“Vote pelas mudanças que podem fazer o seu mundo melhor.
As Nações Unidas e seus parceiros querem ouvir VOCÊ! MEU Mundo é uma pesquisa global que quer sua ajuda na escolha das prioridades para um mundo melhor. Os resultados serão compartilhados com líderes mundiais na definição da próxima agenda de desenvolvimento global. Conte-nos sobre o mundo que você quer. Levante sua voz!”
A Consciência e Inteligência Coletivas são Valores fundamentais na construção de uma Futuro Coletivo melhor para TODA a Humanidade.
Contribua positivamente para um Mundo Melhor para TODOS.

Alfredo Sá Almeida                                                                                17 de Agosto de 2017

 

A Humanidade não tem crédito do Planeta que habita

O dia do fim dos recursos

Fonte: (http://www.dn.pt/sociedade/interior/recursos-de-2017-esgotados-agora-e-a-credito-no-planeta-8678937.html)
Global Footprint Network (2017)

A Humanidade não tem crédito do Planeta que habita porque não é de confiança. Como poderia a Terra ter confiança em nós quando nos desligámos, espero eu que não seja irreversivelmente, da nossa Biosfera e nos tornámos predadores das outras espécies e perdemos a vergonha pelos nossos actos.

Se o Homem pretender transformar-se em Ser Humano tem de mudar radicalmente as suas atitudes para com a Biosfera e tornar-se ambientalmente sustentável nas suas atividades diárias.

Aliás, o Homem está a fazer com o Planeta aquilo que faz com o dinheiro – usa e deita fora. Falta-nos Consciência e Inteligência Coletivas para que possamos ter um Futuro Coletivo digno para a Biosfera que habitamos.

Os hábitos de consumo do Homem tornaram-se irresponsáveis e prejudiciais para a sua espécie e toda a Biosfera. Globalmente, para aquilo que consumimos necessitaríamos dos recursos de dois Planetas (e para muitos Países não seria suficiente) para sustentar o nosso modo de vida.

“Portugal, cuja atual pegada ecológica corresponde aos recursos de 2,3 planetas – se a humanidade consumisse ao ritmo atual dos portugueses, os recursos esgotar-se-iam a 10 de junho -, é um dos países que não ficam bem neste retrato.

Embora seja o nono país com a pegada mais baixa dos 28 da União Europeia, e esteja muito abaixo de “campeões” como a Austrália, que consome atualmente 5,2 Terras, os Estados Unidos (5), a Rússia (3,4), a Alemanha (3,2), a França (3) e até a Espanha (2,4), Portugal é um contribuinte líquido para a situação de insustentabilidade dos recursos da Terra. E alimentação e a mobilidade, respetivamente com 32% e 18% de peso na pegada ecológica do país, são duas das atividades que por cá mais contribuem para isso, segundo a organização ambientalista Zero.” Fonte: (http://www.dn.pt/sociedade/interior/recursos-de-2017-esgotados-agora-e-a-credito-no-planeta-8678937.html)

Muitos de nós reconhecem que não podemos continuar com estes maus hábitos e estes modelos de vida, mas coletivamente fazemos muito pouco ou quase nada para mudar esta situação. A nossa Inteligência (se é que a temos) diz-nos que devemos mudar URGENTEMENTE de Paradigmas da Sociedade. É necessário um “Despertar para o Futuro” (2014) (https://www.amazon.co.uk/Despertar-para-Futuro-ess%C3%AAncia-mudan%C3%A7a/dp/150281224X/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1501674304&sr=8-1&keywords=Despertar+para+o+Futuro) para começarmos a trilhar um novo caminho coletivo.

Considero que a Terra merece um Homem melhor para habitar a sua Biosfera. A perda significativa de Valores Humanos tem-nos tornado indiferentes, gananciosos, viciados e predadores. A Vida é um bem que o Universo não se pode permitir de perder. Ou nos alinhamos pelo caminho mais correto, em sintonia com o Universo, ou vamos perecer prematuramente sem termos demonstrado a nossa Inteligência Coletiva.

Alfredo Sá Almeida                                                                     2 de Agosto de 2017