Alto! E pára o ‘baile’!

Parar

Esta é uma exclamação usada quando pretendemos ‘congelar’ um desentendimento conflituoso. Pois bem, não se trata de um ‘baile’ qualquer, mas sim do rumo que a nossa Sociedade tem seguido.

No entanto, foi necessário a disseminação pandémica de uma ‘coisa’ anti-vida (um vírus) para nos fazer parar, confinar e isolar socialmente para nos darmos conta que o ‘baile’ parou. De repente as Pessoas caiem numa realidade a que a nossa Sociedade não estava habituada – PARAR! Por um motivo nobre e Humano – a saúde coletiva e pública da nossa espécie. Mas também para preservarmos a Vida, a nossa.

Mas, não é que, nem neste desígnio estamos de acordo coletivamente? Países houve que não pararam e outros só com muita relutância o fizeram. Ao ponto de colocarem em risco a vida das faixas mais frágeis da Sociedade, as crianças e os seniores. Até houve Pessoas que afirmaram: (https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2020/03/consequencias-economicas-serao-maiores-do-que-5-ou-7-mil-que-vao-morrer-diz-dono-do-madero.shtml) “Não podemos   |parar| por conta de 5 ou 7 mil pessoas que vão morrer, eu sei que isso é muito grave, sei que isso é um problema, mas muito mais grave é o que já acontece no Brasil”.

Outros dirão, ‘são pessoas mais fracas que vão morrer, os mais fortes resistirão’. Duro de ouvir! Mais duro ainda quando interiorizamos estas afirmações e refletimos sobre elas. Mesmo nas Pessoas mais frágeis se encontram as mentes mais brilhantes e com capacidade de influenciar boas decisões, não é mesmo! São as Pessoas mentalmente superiores e de Valor que é mais importante preservar, pois são elas que nos fazem VER os ‘maus’ caminhos que pretendemos seguir!

O Futuro e a Vida não podem ficar nas mãos de mentes arbitrárias desprovidas de Humanismo.

Quando esta pandemia terminar e fizermos o balanço das Vidas que se perderam, das mentes brilhantes que se ‘apagaram’ para fazer a ‘vontade lucrativa’ de alguns ‘seres maquiavélicos’ da nossa Sociedade, talvez cheguemos à conclusão que devíamos ter PARADO mais cedo.

Depois da ‘tempestade’ deverá chegar a reconstrução de um novo ‘tecido’ de Sociedade ‘mais limpo e cheiroso’, mais resiliente e capaz de congregar desígnios bem mais superiores, Humanos e nobres de espírito, com Valor.

Quando aprenderemos que não será o dinheiro que irá construir o Futuro do Humanismo, mas sim o Valor Humano!

Tenho de concordar em absoluto com Yuval Harari “Na luta contra o coronavírus, a humanidade precisa de lideranças globais” (https://epocanegocios.globo.com/Vida/noticia/2020/03/na-luta-contra-o-coronavirus-humanidade-precisa-de-liderancas-globais-diz-yuval-harari.html).

Sim, tudo vai mudar — já está mudando. Para Harari, a mobilização global em torno da covid-19 não terá implicações apenas na forma como organizamos nossos sistemas de saúde, mas também deve moldar a maneira como estruturamos a economia, a política e a cultura para o futuro — tudo isso com base em decisões rápidas e emergenciais, tomadas em meio àquela que (com sorte) será a maior crise vista pela nossa geração. “Ao escolher entre alternativas, devemos nos perguntar não apenas como superar a ameaça imediata, mas também que tipo de mundo habitaremos quando a tempestade passar. Sim, a tempestade passará, a humanidade sobreviverá, a maioria de nós ainda estará viva — mas habitaremos um mundo diferente”, explica. A natureza de emergências como a do novo coronavírus, diz o autor, fazem com que processos históricos avancem muito rapidamente. “As decisões que em tempos normais podem levar anos de deliberação são aprovadas em questão de horas. Tecnologias imaturas e até perigosas são colocadas em serviço porque os riscos de não fazer nada são maiores. Países inteiros servem como cobaias em experimentos sociais em larga escala. O que acontece quando todos trabalham em casa e se comunicam apenas à distância? O que acontece quando escolas e universidades inteiras ficam online? Em tempos normais, governos, empresas e conselhos educacionais nunca concordariam em realizar tais experimentos. Mas esses não são tempos normais”, conclui.” (https://tab.uol.com.br/noticias/redacao/2020/03/28/guru-dos-nossos-tempos-yuval-harari-aponta-os-cenarios-pos-pandemia.htm)

É sobre estas matérias que a Humanidade se deve preparar BEM para podermos reconstruir um Mundo melhor depois desta ‘tempestade catastrófica’. Podemos aproveitar melhor este tempo de ‘clausura’ para refletirmos sobre as mudanças importantes que a Sociedade deverá produzir.

Mas uma coisa é certa, tal como este escritor menciona “Yuval Harari: o mundo depois do coronavírus” não será o mesmo (https://universoracionalista.org/yuval-harari-o-mundo-depois-do-coronavirus/).

Não de demita da sua função de Cidadão do Mundo.

Alfredo Sá Almeida                                                                                   31 de Março de 2020

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s